blog

Incentivo fiscal para inovar: ele existe!

Nem é preciso dizer que inovar é fundamental para ter sucesso no mundo dos negócios. Ter novas e boas ideias sobre processos, produtos e modelos de negócio garante o diferencial da empresa nesse mercado competitivo e dinâmico. Mas o que pouca gente sabe é que existem incentivos fiscais para quem quer se aventurar por novos caminhos. It’s needless to say that innovation is fundamental for success in the business world. Having new and good ideas about processes, products and business models ensures that the company has a differential in this competitive and dynamic market. But what few people know is that there are tax incentives for venturing down new paths. A Lei do Bem, por exemplo, pode devolver até 34% do valor investido em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) no ano pela empresa. Para conseguir esse benefício, é preciso atender a alguns requisitos, como operar no regime tributário deIncenndade fiscal em dia,  nvista de P&D e tenha essas despesas corretamente discriminadas em seu balan lucro real, ter lucro no ano base, estar com responsabilidades fiscais em dia e, claro, ter investido em P&D. Em 2011, apenas 767 empresas foram beneficiadas pela Lei do Bem. Para Christophe Sasserant, da Sogedev, empresa que presta consultoria especializada em financiamento à inovação, dois fatores podem explicar esse baixo número. “Embora seja uma regulamentação de 2005, ainda há muita gente que não a conhece. Além disso, as pessoas acham que é preciso fazer algo completamente inédito para poder receber o incentivo fiscal e não é bem assim. Basta que o produto ou o processo sejam novos para a empresa que os esteja desenvolvendo e que eles impliquem em ganho de qualidade ou produtividade”, explica. Vale lembrar que, se a sua empresa se encaixa nas características citadas, você tem até o dia 31 de julho para preencher o formulário do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e tentar conseguir o incentivo.

Captura de Tela 2013-05-06 às 13.58.45As startups também têm benefícios governamentais para inovar. Por meio do Programa Start-up Brasil, o MCTI  investirá R$ 40 milhões em 150 startups de TI (Tecnologia da Informação) até 2014. Cada empresa tem acesso a até R$ 200 mil em recursos oferecidos pelo programa, por meio de bolsas de pesquisa e desenvolvimento para seus profissionais. Empreendedores brasileiros e estrangeiros podem se insscrever até 21 de maio no site da iniciativa.

Bom, quando começamos a preparar este post tínhamos o dado de que 48,9% das PMEs (Pequenas e Médias Empresas) não conhecem os programas de incentivo à inovação. Quem sabe não ajudamos a diminuir esse número. As oportunidade estão aí! Compartilhe!

The Lei do Bem (Law of Goods), for example, can return up to 34% of the amount invested in R & D (Research and Development) by the company during the year. To get this benefit, it is necessary to meet some requirements, such as operating in the net profit tax regime, having profit in the base year, meeting tax liabilities on time and, of course, investing in R & D. In 2011, just 767 companies benefited from the Law of Goods.  For Christophe Sasserant, of Sogedev, a company that provides expert advice on financing innovation, two factors may explain this low number. “Although having been in force since 2005, there are still many people who do not know about it. Additionally, people feel the need to do something completely unheard of to receive the tax incentive, and that’s not the case.  Just the product or process being new for the company that is developing and what they imply in gain of quality or productivity is enough,” he explains. Remember, if your company meets this mentioned requirements, you have until July 31 to fill out the form from the Ministry of Science, Technology and Innovation (MCTI) and to try and get this incentive. Startups can also secure governmental benefits to innovate. Through the Programa Start-up Brasil, the MCTI  will invest R$ 40 million in 150 IT (Information Technology) startups IT by 2014. Each company has access to R$ 200,000 in resources offered by the program through research grants and employee development. Brazilian and foreign entrepreneurs can apply until May 21 on the initiative’s website. Well, when we started to prepare this post, we used the statistic that 48.9% of PMEs (Small and Medium Companies) did not know about the innovation incentive programs.  Who knows, maybe we can reduce this number. Opportunities are out there!  Spread the word!